Wednesday, September 24, 2014

SMN nos 505€ e redução da TSU

     Foi há instantes anunciada a subida do Salário Mínimo Nacional em Portugal para os 505,00€ (recorde-se que era de 485€) a partir do mês de Outubro. De forma a "compensar" as empresas por esta subida de 20€ no SMN, para os funcionários que estavam abrangidos pelo SMN anterior e que serão obrigatoriamente aumentados, está prevista uma redução de 0,75% na TSU a pagar pela entidade patronal.

Simulação:
Até 31 de Setembro
SMN - 485,00€
TSU Empresa (23,75%) - 115,19€
TSU Trabalhador (11%) - 53,35€
Vencimento Líquido - 431,65€
Custo do trabalhador - 600,19€

A partir de 1 de Outubro
SMN - 505,00€
TSU Empresa (23%) - 116,15€
TSU Trabalhador (11%) - 55,55€
Vencimento Líquido - 449,45€ 
Custo do Trabalhador - 621,15€

     Ou seja, na prática, este aumento do SMN traduz-se num aumento líquido de 17,80€ para o trabalhador e num aumento do custo de cada trabalhador de 20,96€ mensais para a entidade patronal.

Aumento do SMN

     Segundo vários orgãos de comunicação social, o Salário Mínimo Nacional aumentará para 505 Euros a partir do mês de Outubro. Tem sido igualmente noticiada uma redução de 0,75% na TSU paga pelo empregador, mas ainda não é claro de que forma se aplicará essa redução.

Notícia Diário Económico
Notícia TSF

Avaliação de Empresas

     A avaliação de uma PME é um processo apaixonante e trabalhoso, porquanto aquelas têm muito mais dificuldade em ver o seu efectivo valor reflectido nas Demonstrações Financeiras e Rácios, possuíndo muitas vezes "valores" intrínssecos e intangíveis muito importantes na avaliação do negócio.

     Esta avaliação poderá ser efectuada de acordo com vários métodos, tendo a certeza porém de que de uma forma absoluta o valor de uma empresa é aquele que alguém está disposto a pagar por ela.

     Processos de partilhas de heranças, entrada de novos sócios ou saída de sócios antigos são as situações que mais comummente levam à necessidade de avaliar, com independência e bases sustentáveis, o valor de uma empresa.

Start Me Up!

 Consultoria ao Desenvolvimento e Implementação de Novos Negócios   

     Start Me Up! é um serviço integrado, que se destina a negócios ainda em fase de criação/desenvolvimento, nomeadamente e em particular a:
- Start Ups
- Empreendedores
- Trabalhadores Independentes

     A nossa experiência acumulada nos campos do desenvolvimento de negócios e apoio contabilístico e fiscal, permitem-nos ter uma visão holística, capaz de canalizar os sonhos dos nossos clientes para o caminho do retorno financeiro. Como costumamos dizer:

"Sonhar é bom, mas não paga contas. E pagando as contas, somos livres para sonhar."

    O cenário económico que o nosso país atravessa neste momento pode não ser muito motivador para uma aposta no empreendedorismo. Mas a experiência diz-nos que este é, sem dúvida alguma, o melhor momento para lançar as bases para o futuro: quem sobreviver hoje, prosperará amanhã ; quem chega hoje ao mercado, vem com uma energia e capacidade para fazer diferente e melhor que, quem já está no mercado e sofre com a crise, não consegue acompanhar.

     Através do Start Me Up! fornecemos um pacote de serviços, com respectiva economia de escala, que compreende:
- Apoio à estruturação do negócio
- Desenvolvimento do Plano de Negócios
- Apoio burocrático à criação do negócio
- Serviços de Contabilidade, Fiscalidade e Processamento de Salários

We Know! You Grow!

Consultoria de Gestão

     A vasta experiência prática acumulada nos mais variados sectores de actividades, que aliamos de forma marcada às vertentes financeira e fiscal, permitem-nos apresentar os nossos serviços de Consultoria de Gestão com uma excelente capacidade de interpretação das necessidades do cliente, rápida identificação de problemas e elevada capacidade de fornecer soluções para os resolver.

     Uma visão externa é, na maioria das vezes, meio caminho andado para o sucesso. A visão de quem está dentro das instituições é desviada, sofre de habituação e erros de simpatia, que muitas vezes colocam em causa toda a organização. Em tempos cada vez mais exigentes, é essencial assegurar que a organização sabe:
- para onde quer ir
- como ir
- se está a ir no caminho certo